álcool no sistema nervoso central

Efeitos gerais do álcool no Sistema Nervoso Central

Autor

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest

Tópicos do Post

Sistema Nervoso Central

Álcool e o Sistema Nervoso Central

O álcool, além de alterar o funcionamento de outras partes do corpo, também influencia no Sistema Nervoso Central, fazendo com que o cérebro fique menos ativo e resulte em efeitos imediatos e/ou a longo prazo. (COSTA, 2003)

Ação do Álcool nos Neurônios e Funções Cognitivas

O cérebro é formado pelas células chamadas de neurônios, responsáveis pela transmissão e processamento de todas as informações necessárias para realizarmos nossas atividades, como o movimento, a memória, a coordenação, a fala e a capacidade de pensar. Assim, os neurônios precisam repassar corretamente a informação e também serem receptivos o suficiente a ponto de captarem a mensagem.

A ação do álcool está justamente no comprometimento da recepção adequada, fazendo com que as funções do SNC citadas acima não sejam realizadas com êxito. (COSTA, 2003)

Impacto do Álcool nas Funções Vitais do SNC

Porém, além da importância do SNC para as atividades cognitivas, ele também é responsável pela coordenação das funções vitais, como os batimentos cardíacos e o sono. A partir do momento que muita quantidade de álcool é ingerida pelo indivíduo, essas funções deixam de ocorrer corretamente e uma das consequências pode ser inclusive a morte. (COSTA, 2003)

Efeitos Agudos do Álcool no SNC

Os efeitos agudos do álcool no Sistema Nervoso Central, ou seja, que ocorrem no momento em que ele está sendo ingerido, dependem da quantidade em contato com o organismo. Quando a concentração de álcool no sangue é baixa, dentre os efeitos temos a sensação eufórica, capacidade de atenção e tomada de decisões diminuídas e capacidade motora fina comprometida.

Quando essa concentração aumenta um pouco, o indivíduo já está embriagado, tem leve perda de equilíbrio e a visão fica levemente borrada. Quando esse nível aumenta mais ainda, há perda de memória a partir de então e a respiração e os batimentos cardíacos ficam lentos. Por fim, quando essa concentração está acima do limite, o indivíduo entra em coma e corre risco de vida. (HAES, 2010)

Prejuízos a Longo Prazo Causados pelo Álcool

Em relação aos prejuízos a longo prazo, um dos efeitos é a constante liberação de neurônios excitatórios mesmo quando não há ingestão de álcool, podendo acarretar uma hiperatividade cerebral. Outro efeito é a violência e a agressividade, pois o álcool pode danificar áreas, como o córtex pré-frontal, que regulam as emoções, fazendo com que as pessoas sejam violentas sem um real motivo, pois o agressor pode simplesmente interpretar uma situação normal como sendo ameaçadora, devido ao efeito do álcool. (HAES, 2010)

Consequências do Consumo Excessivo de Álcool no SNC

Assim, é possível observar que o consumo excessivo de álcool, seja a curto ou a longo prazo, tem diversas consequências para o SNC, e consequentemente, influencia diversos mecanismos essenciais para o nosso organismo funcionar.

Alternativas para uma vida saudável

Vale lembrar que a melhor orientação é evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e cuidar do nosso organismo para evitar complicações a curto e a longo prazo. Uma boa opção aliada para uma vida mais saudável são as bebidas sem álcool, que podem ajudar na manutenção de um melhor estilo de vida sem tirar o prazer na hora de socializar com os amigo. No Empório Sem Álcool, há diversos tipos de bebidas e os mais variados sabores para você aproveitar!

Para mais informações, acesse o link.

Referências

COSTA, Rita Reis. O álcool e seus efeitos no Sistema Nervoso. [s.l.: s.n., s.d.], 2003.   Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/123456789/2371/2/20023008.pdf.
Acesso em: 23 ago. 2022.

HAES, Tissiana Marques; CLÉ, Diego V.; NUNES, Tiago F.; et al. Álcool e sistema nervoso central. Medicina (Ribeirão Preto), v. 43, n. 2, p. 153–163, 2010. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v43i2p153-163.